Vídeo que mostra parede caindo em cima de pedreiro viraliza na internet

Rapaz de 30 anos ficou gravemente ferido, mas sobreviveu. 'Aconteceu porque era para acontecer', disse; situação ocorreu em Curitiba

980

O pedreiro de 30 anos Mário Caregnato sobreviveu após a parede de uma casa destruída cair em cima dele. A situação ocorreu em Curitiba no fim de agosto, e um vídeo feito pelo cunhado dele, na hora do acidente, viralizou recentemente na internet. (Assista ao vídeo acima)

Por causa da gravidade dos ferimentos, Caregnato ficou internado por dez dias, sendo que três foram na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Quase dois meses depois do acidente, o rapaz conversou com uma equipe de reportagem da RPC sobre o ocorrido.

“Nós estamos acostumados a filmar quando vai (sic) fazer uma demolição pra mostrar pro proprietário do imóvel a situação do imóvel dele. Mas ali não… foi por acaso. Aquilo aconteceu porque era para acontecer”, disse.

Fraturas
Caregnato teve várias fraturas na área do peito, o pulmão perfurado, ferimentos na cabeça e vértebras trincadas.

“Eu tive cinco fraturas de costela no lado esquerdo, uma do lado direito que perfurou o pulmão, o [osso] esterno que fraturou, tive hemorragia interna, perdi três litros de sangue, dois coágulos na cabeça – um na nuca e um na testa, que foi onde bateu a parede na nuca, e a cabeça no chão, e machuquei o joelho”, contou.

Ele já consegue andar, mas ainda tem dificuldades para fazer alguns movimentos e, por isso, depende da ajuda da família. Os médicos disseram que o pedreiro nunca mais poderá erguer peso. Agora, ele pensa em procurar outro emprego.

“Posso continuar minha vida normalmente. O que só eu não vou poder fazer mais é levantar peso. Na minha parte de construção civil, eu não posso mais trabalhar, vou ter que arrumar outra coisa pra fazer”, afirmou o jovem.

Agradecimento
No dia em que recebeu alta do hospital, o rapaz gravou um vídeo emocionado: “Venho através desse vídeo agradecer a todos vocês que oraram por mim, manifestaram do que Deus tem na vida de vocês, dispuseram de um tempo precioso de vocês. Eu sei que cada um tem o seu tempo, precisa fazer as suas coisas, mas se dispuseram e me ajudaram. Muito obrigado”.

Segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), este é um dos setores com mais trabalhadores informais e, em função disso, as chances de acidentes, como o que aconteceu com Caregnato, aumentam.

Deixe seu comentário aqui...